segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Postagem de Aniversário

Agora; neste momento, neste dia; eu estou fazendo dezessete anos de vida. Dia 25 de Janeiro. A maioria de vocês provavelmente não sabe, até porque nunca dei enfase e nunca pedi pra nenhum lugar divulgar, ainda mais na internet. Entendam, apenas nunca quis um monte de mensagens hipócritas me desejando felicidades e me dando parabéns.

Até porque, nunca considerei meu aniversário como uma data comemorativa. Alias, é claro que já considerei assim. Toda criança deve pensar assim afinal. Mas eu já deixei de ser uma, e com isso, acho que amadureci a ponto de usar essa data de uma melhor maneira.
Não há nada para comemorar, mas definitivamente é um marco. Completo mais um ciclo de vida em todo dia 25 de Janeiro e isto é uma boa data para fazer algo prestativo para a própria vida. Então, estou utilizando parte desse dia prestativo para escrever algo de útil para vocês. Vocês que lêem meu blog e merecem minha atenção. O que? É um conselho.

Hoje, usei grande parte do dia pra fazer uma coisa: Nada. Fiquei a maior parte da manhã e tarde morgando, perto da janela com vento bom e ouvindo uma música boa. E isto é o que digo para vocês fazerem. Quando vocês estiverem passando por grandes dificuldades, ou quando simplesmente quiserem ter um tempo para organizar suas mentes. Simplesmente Parem. Respirem fundo e deixem seu corpo apenas respirar. Ouça uma música boa, ou fique no mais absoluto silêncio. E logo vocês vão notar: Como vocês estarão leves. Como vocês estarão tranquilos e felizes. Tentarão pensar nos seus problemas, e até conseguirão, pois a mente humana é surpreendentemente indomável, mas vão notar que eles não te preocupam. Apenas passam como uma parte da sua vida. Uma parte a ser vencida, superada.
Hoje, aqui no Rio de Janeiro, está chovendo o que me ajudou mais ainda. Eu sorri, enquanto notava que de agora em diante vou ter que começar a realmente me dedicar aos estudos. E eu dei gargalhada ao notar que as responsabilidades estão pesando cada vez mais nas minhas costas. Simplesmente não liguei, não dei a mínima para meus problemas e respirei.
Até chorei, pensando no que eu já fiz de merda, e no que eu já deixei de fazer e acabou se tornando uma merda mais ainda. Notei que muita dessas coisas poderiam e ainda podem ser arrumadas no futuro. E decidi qual delas tomarei como meta, ou como parte de um sonho maior para mim mesmo.
Pensei nos meus defeitos, e pensei nos meus dons, na capacidade que eu tenho e em que poderia me esforçar para melhorar. Naquilo que eu fiz, a início por obrigação, e agora eu faço por puro prazer. Como o Karate, como Escrever. A vida acaba te mostrando que não há nada que você amará para sempre, nada que você odiará para sempre, nada que você saberá fazer para sempre e nada que você deixará de aprender. Pensem em como nunca poderão conhecer tudo de belo, mas que poderão aproveitar o máximo o que conhecerem. Tenham sonhos, não sonhos bobos ou materiais, tenham reais sonhos, pois eles moverão montanhas se você lutar por eles. E também, saiba desistir, saiba quando é a hora de parar de sofrer por algo que não dará certo e note como muitas outras coisas podem tomar o lugar desta.

Também não deixei de simplesmente deixar minha mente viajar. Afinal carregamos um infinito mundo dentro de nós mesmos, e deveríamos aprender a se aventurar dentro deles. Vi dragões e dei risada quando notei que um deles deu um nó em si mesmo enquanto voava no teto do quarto. Vi todo o mundo que criei em minhas histórias. Vi meus personagens e notei em como vários deles tem traços meus. E como vários deles poderiam ser grandiosos amigos meus. E são.
Percebi que o mundo real nunca será como nos desenhos, como nos filmes. Sempre tem um tom duro e frio que não se poderá retirar. Entretanto, se você mesmo não desejar que sua vida seja mais que algo comum, quem mais irá desejar? Sonhadores, mas com o pé no chão. É o perfeito equilíbrio, mas que raramente pode ser alcançado. Afinal é um complexo paradoxo.

Fiquei minutos imaginando o que seria de mim caso eu parasse certas coisas e caso eu deixasse de conhecer outras. Como eu seria se não tivesse começado a treinar Taiko? Eu seria o mesmo cara calmo caso não tivesse treinado Karate por mais de dez anos de minha vida? Será que eu teria forças para continuar sem alguns amigos que me deram forças em horas críticas? Provavelmente minha vida tomaria rumos completamente diferentes, caso eu simplesmente desse um passo para outro caminho. Poderia encontrar a morte ou o amor da minha vida. E novamente voltei ao pensamento que disse antes, que nunca poderemos ver tudo e conhecer tudo. Mas que podemos ver e conhecer o máximo que pudermos. E talvez isto seja mais do que suficiente para continuar seguindo.
Na minha família eu dei um especial momento para imaginar. Lembrei da minha infância, em que tinha sempre ao meu lado um Primo meu, e em como hoje estamos mais distantes. Como nossas mentes foram em opostas direções, mas em como eu ainda o considero, mesmo assim. Pensei nas discussões constantes que tenho com meu pai e notei que nossos momentos de risadas compensam em muito por todos estes instantes. E até pensei nos momentos em que minha mãe deixa de considerar minha opinião, mas em troca sempre se dedicou mais do que o possível por mim. Nos meus outros primos, nas minhas tios e tias. Como eu seria caso não tivesse nenhum deles ao meu lado? É algo duro de imaginar.

Pensei nas minhas conquistas. Nas minhas perdas. E nas coisas que eu deixei de conquistar por pura preguiça. Ou nas perdas que eu tive por simplesmente não fazer nada sobre. Notei como sou hesitante em certas ocasiões, e como nestes momentos necessito de pessoas para em quem me apoiar. E como em outros momentos eu tenho uma força de vontade gigantesca para fazer o que desejo.
Imaginei como eu seria se fosse outra pessoa. Percebi como isso é impossível. Pois eu sou eu, e apenas tendo meu corpo e minha personalidade eu seria quem seria. Imaginei meu futuro e lembrei do passado. Percebi como que às vezes deixava de aproveitar o presente por causa deles.
Relembrei de todos os amigos que tive. Não alias, isso é impossível, mas com certeza lembrei dos que mais me marcaram. De pessoas que conheço a mais de anos e ainda me suportam. De pessoas que conheço a poucos meses mas já se tornaram tão importantes. E é por estas amizades que eu escrevo esta postagem. Para dar-lhes meus conselhos. Pois percebi como que muitas vezes eles já puderam ajudar alguém necessitado.

O meu conselho é este. Reservem um momento só para vocês, e ao mesmo tempo, deixem que este momento se torne de tudo e todos a sua volta. Deixem os problemas de lado e depois analise-os de uma forma que você possa superá-los. Note como a vida é simples e complicada ao mesmo tempo. Como ela é cheia de felicidade e tristeza ao mesmo tempo.
Hoje é meu aniversário, mas eu não estou aqui pedindo nada. Não, hoje é meu dia de dar-lhes algo importante de mim. Algo que possa ser útil dentro de vocês e que tenha saído de mim. Gostaria que todos aqueles por quem tenho consideração lessem isto. Todos que me aconselharam. Todos que me ouviram. Todos que me fizeram rir. Todos que gastaram parte de seu tempo ao meu lado. Mas infelizmente não é possível. Então deixo apenas a vocês. Meus caros e fiéis leitores.

De coração, um grande abraço para cada um de vocês.

2 comentários:

  1. Goatei muito do teu blog tambem,muito sucesso pra ti e estarei acompanhando tuas postagens,tenha um bom dia.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...